AUTISMO EM GOIÂNIA

Seguidores

PALAVRAS DA FONOAUDIÓLOGA E MÃE MARILUCE

Eu não vou mudar meu filho porque é autista; eu prefiro mudar o mundo, e fazer um mundo melhor; pois é mais fácil meu filho entender o mundo, do que o mundo entender meu filho.

ESTOU SEMPRE NA BUSCA DE CONHECIMENTOS PARA AJUDAR MEU FILHO E PACIENTES. NÃO SOU ADEPTA DE NENHUM MÉTODO ESPECÍFICO, POIS PREFIRO ACREDITAR NOS SINAIS QUE CADA CRIANÇA DEMONSTRA. O MAIS IMPORTANTE É DEIXÁ-LOS SEREM CRIANÇAS, ACEITAR E AMAR O JEITO DIFERENTE DE SER DE CADA UM, POIS AFINAL; CADA CASO É UM CASO E PRECISAMOS RESPEITAR ESSAS DIFERENÇAS. COMPARAÇÃO? NÃO FAÇO NENHUMA. ISSO É SOFRIMENTO. MEU FILHO É ÚNICO, ASSIM COMO CADA PACIENTE.
SEMPRE REPASSO PARA OS PAIS - INFORMAÇÕES, ESTRATÉGIAS, ACOMODAÇÕES E PEÇO GENTILMENTE QUE "ESTUDEM" E NÃO FIQUEM SE LUDIBRIANDO COM "ESTÓRIAS" FANTASIOSAS DA INTERNET. PREFIRO VIVER O DIA APÓS DIA COM A CERTEZA DE QUE FAÇO O MELHOR PARA MEU FILHO E PACIENTES E QUE POSSO CONTAR COM OS MELHORES TERAPEUTAS - OS PAIS.

Por Mariluce Caetano Barbosa




COMO DEVO LIDAR COM MEU FILHO AUTISTA?

Comece por você, se reeduque, pois daqui pra frente seu mundo será totalmente diferente de tudo o que conheceu até agora. Se reeducar quer dizer: fale pouco, frases curtas e claras; aprenda a gostar de musicas que antes não ouviria; aprenda a ceder, sem se entregar; esqueça os preconceitos, seus ou dos outros, transcenda a coisas tão pequenas. Aprenda a ouvir sem que seja necessário palavras; aprenda a dar carinho sem esperar reciprocidade; aprenda a enxergar beleza onde ninguém vê coisa alguma; aprenda a valorizar os mínimos gestos. Aprenda a ser tradutora desse mundo tão caótico para ele, e você também terá de aprender a traduzir sentimentos, um exemplo disso: "nossa, meu filho tá tão agressivo", tradução: ele se sente frustrado e não sabe lidar com isso, ou está triste, ou apenas não sabe te dizer que ele não quer mais te ver chorando por ele.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

REGRAS PARA REFORÇO POSITIVO

Talvez um dos temas mais pesquisados ​​em psicologia tem sido o uso de reforço. Por mais de 100 anos, os psicólogos examinaram os princípios e a prática do uso de reforço e tem se mostrado, além de muito eficaz, essencial na mudança de comportamento. A pesquisa resultou na formulação de regras sobre como usar de forma mais eficaz as recompensas.

As "regras do reforço positivo" têm sido descritas em muitos livros e manuais. A seguir são o que nós consideramos como as diretrizes mais importantes.
1. O Reforço deve ser uma recompensa!
Muitas vezes nós projetamos que os outros desejariam o que nós gostamos, quando na verdade, algumas coisas que nós gostamos, para nossas crianças podem não achar valor nenhum de recompensa.
É necessário determinar se o que pensamos que seria uma recompensa é realmente um reforço. Precisamos, continuamente, avaliar a situação. O seu filho parece animado quando recebe o reforço? Quando dada uma escolha, a criança seleciona esse reforço? O teste final é se o seu filho irá trabalhar para ganhar o item que você está oferecendo como reforço.
É fundamental monitorar continuamente se um item é reforço. O valor dos reforçadores, muitas vezes, muda rapidamente.


2. Reforço deve ser condicionado.
Reforços só devem estar disponíveis quando o comportamento-alvo ocorre. Tenha cuidado em deixar reforçadores ser acessados ​​em outros momentos do que quando o comportamento-alvo ocorre. Isso tem o efeito de diminuir o poder do reforço. Portanto, tente selecionar apenas reforços que podem ser reservados. Não selecione um reforçador se não pode ser retido ou se essa retirada irá criar enormes problemas.
Há uma exceção a esta regra. Ocasionalmente, pode ser útil fornecer acesso a um reforçador não contingente, que uma criança raramente escolhe, a fim de aumentar o seu interesse naquele item.


3. Devem ser usados uma variedade de reforços.
Ao fornecer uma variedade de reforços, você vai reduzir a probabilidade da criança ficar saciada pelo reforçador. Isto irá manter os reforçadores frescos e, assim, mais poderosos.Uma variedade de reforçadores também é uma ferramenta para que exista um feedback diferencial. Mesmo que seu filho goste muito de um reforçador, faça um rodízio em combinação com reforços menos potentes. Além disso, nunca dê mais reforço do que o necessário.
Sempre que uma criança tem reforços limitados, selecione o reforçadores mais preferidos para serem fornecidos, contingentemente sobre o comportamento mais importante.


4. Reforçadores sociais devem ser pareados com os primários.
Mesmo que seu filho não goste de reforçadores sociais, tais como sorrisos e elogios, associando-os com reforçadores primários (alimentos, bebidas, brinquedos favoritos, etc), eles acabarão por se tornar reforçadores também. Desenvolver o sentimento de recompensas sociais permite que você, eventualmente, intercale reforços sociais e primários, para finalmente desaparecer os reforçadores tangíveis dentro da programação. Além disso, reforçadores sociais são as recompensas principais usadas nas situações diárias.


5. Constantemente desenvolva e identifique reforçadores.
Fique sempre de olho, pela casa, o que pode ser usado como reforçador.
Repare o que atrai a atenção de sua criança e quais são as atividades e movimentos auto-estimulatórios que ela busca, isso a guiará aos itens e atividades que ela prefere. As crianças que se atraem por estímulos visuais podem gostar de labirintos de bola
s ou carrinhos ou brinquedos com líquido como lava lamps ou garrafas PET com água e purpurina. Ou então ampolas de areia.
Crianças cuja auto-estimulação é auditiva pode encontrar possíveis reforçadores em objetos com música como livrinhos musicais, instrumentos e música. Crianças cinestésicas, muitas vezes, se interessam por massagens, trampolim e cócegas.
Brinquedos que tenham causa e efeito são, freqüentemente, envolventes. Busque itens que oferecçam estimulação sensorial.


6. Use reforços apropriados para a idade da criança.
Isto aumentará a aceitação do seu filho pelos colegas. Também será menos evidente para os outros que seu filho está recebendo um reforço. Um reforço compatível com a idade também promoverá com que as pessoas tratem a criança de forma mais apropriada com a idade cronológica e isso ajudará que seu filho pense em si mesmo de uma forma mais dentro da idade e pode ajudar a promover interesses mais sofisticados.

7. Imprevisibilidade e novidade aumentam consideravelmente o reforço.
Surpresas são geralmente muito agradáveis e altamente motivadoras. Através da criação de um saco ou caixa de mistério, você pode fornecer a criança os reforços de uma forma nova, simplesmente, mudando a sua apresentação. Este entusiasmo será associado com as pessoas, lugares e materiais de ensino das sessões de terapia.

8. No começo, o reforço deve ser entregue imediatamente.
O reforço é mais eficaz quando ocorre dentro de uma metade de um segundo após o comportamento. Isto proporciona a associação mais forte entre o comportamento e o reforço, tornando assim mais claro para o seu filho qual é o comportamento desejado. Imediatismo também é especialmente importante, inicialmente, quando a criança está "aprendendo a aprender".

9. O cronograma de reforço deve ser seguido de forma consistente.
Se o comportamento positivo ocorre e não sé recompensado ou, pior ainda, se ocorrer um comportamento negativo e a criança for recompensada assim mesmo, o progresso será drasticamente reduzido. Qunado a freqüência programada de reforço for reduzida (ao longo do tempo) ainda é importante que todos na equipe sejam consistente na execução do cronograma, a fim de obter os melhores resultados.

10. Os reforços deve ser gradulamente diminuir a frequencia ao longo do tempo.
Quando você começou a desvanecer-se o horário, pode haver momentos em que torna-se necessário aumentar temporariamente a freqüência de reforço se o seu filho está com problemas. Além disso, como a programação é diluído e você aumenta suas expectativas é importante para fornecer reforçadores mais poderosos. Caso contrário, a regressão é mais provável de ocorrer.

11.
Avaliar o momento de reforço.
Certifique-se a entrega do reforçador não quebra o ritmo. Por outro lado, certifique-se que o reforço não é tão tardio
como para reduzir a eficácia. Para evitar esta possibilidade, você pode usar uma ponte verbal (reconhecer o comportamento em vez de fornecer reforço), assim como um comportamento não-verbal (sorrir, acenar, fazer um jóia) Trabalhar para conseguir um conjunto de respostas antes de dar uma recompensa tangível. Outra forma de ligar o atraso entre a ocorrência do comportamento e a entrega do reforço é a utilização de um sistema de representação simbólica como o Token System.

12.
No começo, sempre rotular o comportamento que está sendo reforçado.
Isso ajuda a criança a compreender o comportamento que está sendo reforçado e que você gostaria que se repita. Também fortalece a ligação entre o reforço e o comportamento.

13.
Com o tempo, use reforços que sejam menos extravagante e mais práticos.
Usando reforços práticos e naturais ira promover uma melhor generalização. Caso contrário, é provável que quando o seu filho participar em ambientes mais naturais e os reforços não estão disponíveis, os comportamentos apropriados podem extinguir-se e comportamentos indesejados podem retornar.

14. Não use recompensas como suborno!
Não acostume seu filho a ouvir com antecedência sobre o reforçador ele irá ganhar. Quando um comportamento inapropriado ocorrer, não lembre seu filho do reforçador que ele receberia se parar ou ameace com a perda do reforço.
O suborno é extremamente sedutor! Parece extremamente eficaz no curto prazo. As crianças, muitas vezes, param imediatamente o comportamento inadequado, quando oferecemos um suborno. Esta é uma estratégia de curto prazo que pode trazer alívio imediato mas pode causar problemas duradouros. Você e eles podem se tornar dependentes de suborno. Você vai ter que
"lembrá-los" constantemente sobre o reforço e o que deve eles devem fazer para recebe-lo.O suborno também abre a porta para a negociação e barganha, e isto coloca-os em um padrão em que as crianças irão pensar primeiro se o reforçador vale a pena pelo esforço que você está pedindo-lhes para fazer!
Além disso, anunciando o reforçador antes do comportamento torna muito difíceis diminuir até eliminar o uso de reforços.


15.Utilize reforços diferentes para diferentes comportamentos
Talvez um dos mais importantes métodos de ensino de habilidades e modificação de comportamentos indesejados é o reforço diferencial. O conceito é simples: ofereça os reforços mais fortes e poderosos para a melhor performace, enquanto respostas menos engajadas obtém um reforçados de qualidade menor. Leia mais aqui!


Do livro:

A work in progress. Behavior Management Strategies and a Curriculum for Intensive Behavioral Treatment of Autism by Ron Leaf & John McEachin.

Postar um comentário

NOSSO JORNAL

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!
PROGRAMA ESTRUTURADO, INDIVIDUALIZADO. ATENDIMENTO DOMICILIAR.

Postagens populares

Minha lista de blogs

Ocorreu um erro neste gadget

GOOGLE ANALÍTICO