AUTISMO EM GOIÂNIA

Seguidores

PALAVRAS DA FONOAUDIÓLOGA E MÃE MARILUCE

Eu não vou mudar meu filho porque é autista; eu prefiro mudar o mundo, e fazer um mundo melhor; pois é mais fácil meu filho entender o mundo, do que o mundo entender meu filho.

ESTOU SEMPRE NA BUSCA DE CONHECIMENTOS PARA AJUDAR MEU FILHO E PACIENTES. NÃO SOU ADEPTA DE NENHUM MÉTODO ESPECÍFICO, POIS PREFIRO ACREDITAR NOS SINAIS QUE CADA CRIANÇA DEMONSTRA. O MAIS IMPORTANTE É DEIXÁ-LOS SEREM CRIANÇAS, ACEITAR E AMAR O JEITO DIFERENTE DE SER DE CADA UM, POIS AFINAL; CADA CASO É UM CASO E PRECISAMOS RESPEITAR ESSAS DIFERENÇAS. COMPARAÇÃO? NÃO FAÇO NENHUMA. ISSO É SOFRIMENTO. MEU FILHO É ÚNICO, ASSIM COMO CADA PACIENTE.
SEMPRE REPASSO PARA OS PAIS - INFORMAÇÕES, ESTRATÉGIAS, ACOMODAÇÕES E PEÇO GENTILMENTE QUE "ESTUDEM" E NÃO FIQUEM SE LUDIBRIANDO COM "ESTÓRIAS" FANTASIOSAS DA INTERNET. PREFIRO VIVER O DIA APÓS DIA COM A CERTEZA DE QUE FAÇO O MELHOR PARA MEU FILHO E PACIENTES E QUE POSSO CONTAR COM OS MELHORES TERAPEUTAS - OS PAIS.

Por Mariluce Caetano Barbosa




COMO DEVO LIDAR COM MEU FILHO AUTISTA?

Comece por você, se reeduque, pois daqui pra frente seu mundo será totalmente diferente de tudo o que conheceu até agora. Se reeducar quer dizer: fale pouco, frases curtas e claras; aprenda a gostar de musicas que antes não ouviria; aprenda a ceder, sem se entregar; esqueça os preconceitos, seus ou dos outros, transcenda a coisas tão pequenas. Aprenda a ouvir sem que seja necessário palavras; aprenda a dar carinho sem esperar reciprocidade; aprenda a enxergar beleza onde ninguém vê coisa alguma; aprenda a valorizar os mínimos gestos. Aprenda a ser tradutora desse mundo tão caótico para ele, e você também terá de aprender a traduzir sentimentos, um exemplo disso: "nossa, meu filho tá tão agressivo", tradução: ele se sente frustrado e não sabe lidar com isso, ou está triste, ou apenas não sabe te dizer que ele não quer mais te ver chorando por ele.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Transtorno semântico pragmático ou autismo?


Este termo Transtorno Semântico Pragmático é muito usado e define as dificuldades dos autistas de alto funcionamento ou Aspies, que a meu ver, são pessoas que estão dentro do espectro autista.

O semântico se refere a capacidade de significação, ou seja, de entender a linguagem. O pragmático é a parte social da comunicação.

Cognitivo e inteligência é a mesma coisa. O que confunde é que inteligência não é somente conhecimentos acadêmicos, mesmo que, de uma forma prática inteligência e cognitivo subentendem raciocínio lógico e acadêmico.

Nós temos vários tipos de cognitivo (inteligência); a inteligência acadêmica que pode ser subdividida em várias áreas como matemática, linguística, fatos, etc. E temos também a inteligência emocional/social, também chamada de cognitivo pragmático que inclui a habilidade social, a capacidade de se ajustar as diferentes situações da vida, conversar inclui a Teoria da Mente, do neurônio espelho, a capacidade de se colocar na perspectiva do outro, entender intenções, interpretação de texto, entender a moral da história.

O que acontece é que para estar no espectro autista a pessoa precisa ter déficit na área pragmática que é justamente área do entendimento social, esse déficit, porém também é em graus variados, não é tem ou não tem inteligência pragmática, a pessoa pode ter em certa extensão mas, há um déficit. Pessoas sem o diagnóstico de autismo também podem apresentar déficit nessa inteligência porém esse déficit não os torna disfuncionais. É muito comum que pessoas com síndrome compulsiva obsessiva, ADHD, ADD, entre outras também tenham dificuldades nessa área.

O cognitivo pragmático desenvolve-se intuitivamente e começa esse desenvolvimento nosjogos de esconder da primeira infância.

O que a inteligência pragmática faz por nós?
É através dessa inteligência que podemos dividir e unir nossas idéias com de outra pessoa e assim chegar a um produto final ou uma terceira idéia. É aqui se faz outra confusão "autista não tem imaginação" e por isso não consegue interagir no mundo das idéias. Com essa definição, muitas mães saltam e dizem "então meu filho não é autista porque ele tem imaginação" e as mães estão certíssimas no seus pontos de vista, o que falta é o entendimento que a criança/pessoa com autismo tem imaginação porém é a “imaginação individual” o que não existe é a capacidade de “dividir a imaginação” (e essa capacidade também pode vir em graus variados, não é tem ou não tem).

Muitas crianças têm uma imaginação individual fantástica, super elaborada, mas ela é a única autora dessa imaginação (mesmo que seja cópia da TV ou livros) e se você quiser participar da brincadeira imaginativa dela, você tem que seguir o script, seguir o que ela imaginou e planejou que você deve fazer para a brincadeira ser correta. Não precisa nem dizer que outra criança não vai achar graça nenhuma em brincar por longos períodos com alguém assim e construir uma amizade.

Conseguir trabalhar cooperativamente também é um outro obstáculo na deficiência do cognitivo pragmático, mesmo que a pessoa seja brilhante em suas idéias não conseguirá trabalhar em grupo porque grupo significa dividir e somar idéias para chegar a uma idéia comum (ou nem tanto) mas que não seja a imposição de uma única idéia.

Entender que seu comportamento provoca reações nas emoções das outras pessoas também vem dessa inteligência, e mais, entender que o mais importante em uma conversa entre amigos não é a troca de dados e sim as emoções envolvidas. É o tal, mais vale um amigo que uma piada, que muita gente "normal" faz o contrário.
 
Na inteligência pragmática está todo o uso da linguagem não-verbal e tudo o que está por trás das emoções e de regular as suas emoções com o momento e situação presente. Absolutamente complexo e totalmente intuitivo, e essas regras sociais variam conforme a idade, cultura, local, etc.

Qual característica e comportamentos de uma pessoa com déficit cognitivo pragmático?

Elas parecem mandonas, frustram-se facilmente nas relações sociais, tem dificuldade de manter ou iniciar uma conversa porque estão mais preocupados com o tópico (se é interessante para eles ou não) do que as emoções e troca de emoções envolvidas em uma conversa, tem dificuldade com a postura corporal (mais da metade das informações que nós enviamos em uma conversa estão na postura do nosso corpo, no nosso olhar), e tem muita dificuldade com flexibilidade e troca de rotinas (também em graus variados).

O que acontece com o autista por causa do déficit pragmático?
 
ão mal interpretados como "autista gosta de ficar sozinho" ou pior "autista não gosta de gente".

Tudo isso gera uma confusão muito grande e a ansiedade sobe, a frustração fica maior e ai vem o comportamento. A maioria das pessoas só olha para o fim da linha, o comportamento, mas a solução está em trabalhar o começo da linha.

Não é fácil achar bibliografia no assunto para crianças menores de 8 anos, pois esse problema só grita por volta dessa idade, antes disso, todos em volta, inclusive a criança, desenvolvem mecanismos compensatórios, mas essa tática despedaça por volta dessa idade se não trabalhada. Aqui encontramos outra confusão, "autista e literal" e o problema vem lá de trás, a pessoa com déficit cognitivo pragmático tem dificuldade ou nenhuma capacidade de "ler" as intenções, e a linguagem figurada fica com sentido sem graça. 

Texto da Marie
 
Postar um comentário

NOSSO JORNAL

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!
PROGRAMA ESTRUTURADO, INDIVIDUALIZADO. ATENDIMENTO DOMICILIAR.

Postagens populares

Minha lista de blogs

Ocorreu um erro neste gadget

GOOGLE ANALÍTICO