AUTISMO EM GOIÂNIA

Seguidores

PALAVRAS DA FONOAUDIÓLOGA E MÃE MARILUCE

Eu não vou mudar meu filho porque é autista; eu prefiro mudar o mundo, e fazer um mundo melhor; pois é mais fácil meu filho entender o mundo, do que o mundo entender meu filho.

ESTOU SEMPRE NA BUSCA DE CONHECIMENTOS PARA AJUDAR MEU FILHO E PACIENTES. NÃO SOU ADEPTA DE NENHUM MÉTODO ESPECÍFICO, POIS PREFIRO ACREDITAR NOS SINAIS QUE CADA CRIANÇA DEMONSTRA. O MAIS IMPORTANTE É DEIXÁ-LOS SEREM CRIANÇAS, ACEITAR E AMAR O JEITO DIFERENTE DE SER DE CADA UM, POIS AFINAL; CADA CASO É UM CASO E PRECISAMOS RESPEITAR ESSAS DIFERENÇAS. COMPARAÇÃO? NÃO FAÇO NENHUMA. ISSO É SOFRIMENTO. MEU FILHO É ÚNICO, ASSIM COMO CADA PACIENTE.
SEMPRE REPASSO PARA OS PAIS - INFORMAÇÕES, ESTRATÉGIAS, ACOMODAÇÕES E PEÇO GENTILMENTE QUE "ESTUDEM" E NÃO FIQUEM SE LUDIBRIANDO COM "ESTÓRIAS" FANTASIOSAS DA INTERNET. PREFIRO VIVER O DIA APÓS DIA COM A CERTEZA DE QUE FAÇO O MELHOR PARA MEU FILHO E PACIENTES E QUE POSSO CONTAR COM OS MELHORES TERAPEUTAS - OS PAIS.

Por Mariluce Caetano Barbosa




COMO DEVO LIDAR COM MEU FILHO AUTISTA?

Comece por você, se reeduque, pois daqui pra frente seu mundo será totalmente diferente de tudo o que conheceu até agora. Se reeducar quer dizer: fale pouco, frases curtas e claras; aprenda a gostar de musicas que antes não ouviria; aprenda a ceder, sem se entregar; esqueça os preconceitos, seus ou dos outros, transcenda a coisas tão pequenas. Aprenda a ouvir sem que seja necessário palavras; aprenda a dar carinho sem esperar reciprocidade; aprenda a enxergar beleza onde ninguém vê coisa alguma; aprenda a valorizar os mínimos gestos. Aprenda a ser tradutora desse mundo tão caótico para ele, e você também terá de aprender a traduzir sentimentos, um exemplo disso: "nossa, meu filho tá tão agressivo", tradução: ele se sente frustrado e não sabe lidar com isso, ou está triste, ou apenas não sabe te dizer que ele não quer mais te ver chorando por ele.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Interesse em brinquedos prevê a eficácia de tratamentos para crianças com autismo


Crianças que brincam com um número limitado de brinquedos mostram um maior desenvolvimento de habilidades de comunicação a seguir uma terapia pai guiada comparados com aqueles tratados com outros tipo de tratamentos comunidade.
Este artigo é o primeiro a examinar este tipo de tratamento para o autismo - chamado de " Hanen de More Than Words '- para crianças menores de 2 anos de idade que apresentam os primeiros sintomas do Transtorno do Espectro do Autismo (ASD). Detectada precocemente e tratada adequadamente com uma terapia comportamental, sinais de autismo podem melhorar dramaticamente.
Foto: Universidade de Washington
Esta pesquisa que vamos falar, apareceu digitalmente em 22 de março no "Journal of Child Psychology and Psychiatry "(" Journal of Child Psychology and Psychiatry "). Este último relatório acrescenta ao nosso conhecimento do que intervenções de trabalho para cada criança. Ajudamos cada criança atribuído à intervenção direito de modo a não perder tempo com tratamentos que não são apropriados para eles ", diz uma das Pedra Wendy co-autor, diretor do Centro de Autismo da Universidade de Washington (Seattle).
Stone diz que os pais geralmente detectar os sintomas do autismo em seus filhos quando eles alcançam 17 ou 18 meses. Nesta idade os principais sinais são de que podemos encontrar menor uso de gestos e expressões faciais em sua comunicação, e foram menos propensos a iniciar o intercâmbio social, por exemplo, apontar algo que lhes interessa, em comparação com outras crianças da sua idade. Um em cada 110 crianças cai no Transtorno do Espectro do Autismo (ASD), incluindo Transtorno Autista (LD), Síndrome de Asperger (AS), e outros grandes atrasos de desenvolvimento sem outra especificação. Meninos são geralmente os mais afetados, com uma proporção de 1 em 70, em comparação com as meninas.
Poucas intervenções, tais concentraram-se em crianças com autismo, entre 1 e 3 anos, e aqueles que são feitos podem ser intensivo em termos de tempo e preocupações caro. Stone e seus colegas queriam estudar a eficácia de uma intervenção a curto prazo e custo relativamente baixo para as crianças que apresentaram sintomas alarmantes. Nosso objetivo final é detectar os primeiros sintomas e encontrar intervenções eficazes de prevenção para estas crianças para atingir seu pleno potencial ", diz Stone.
Sessenta e duas crianças menores de 2 anos (51 meninos e 11 meninas), que preenchiam os critérios para Transtornos do Espectro do Autismo (ASD) participaram do estudo com seus pais. Os pesquisadores mediram a linha de base das habilidades iniciais das crianças na vida social e comunicativa, durante uma fase que chamamos de pré-teste em que os pais e suas crianças brincavam com brinquedos diferentes e ler livros, enquanto os pesquisadores observaram. Mais tarde, as crianças foram designadas aleatoriamente: ou o programa ' Hanen de More Than Words ', ou as condições de tratamento no grupo de controle. A intenção do primeiro é estimular a comunicação maduro, o desenvolvimento da linguagem e habilidades sociais. Os pais do grupo de tratamento-controle, no entanto, aprendeu estratégias para ajudar seus filhos a se comunicar, através da prática de turnos comunicativos, buscando contato visual e criação, através da modelagem, frases simples a partir da perspectiva da criança . Por exemplo, quando a criança apontou para crackers, o pai tinha acabado de comida suficiente, mas teve de se agachar para enfrentar os olhos da criança e dizer, dirigindo-lhe: " Eu quero crackers " .
Na idade de dois anos a maioria das crianças já aprenderam a interagir e comunicar com os outros ", diz Stone. Crianças que apresentam sintomas iniciais de Transtorno do Espectro do Autismo (ASD) parecem não aprender interações sociais básicos sem instrução prévia, disse mais tarde.
Para surpresa dos pesquisadores, uma intervenção ou outra intervenção não foi o que fez a diferença em habilidades de comunicação das crianças quando se compara o grupo de 32 crianças tratadas no programa com o grupo de 30 crianças que estavam no grupo de controle. Mas o que eu encontrei foi que a pesquisa ajudou a criar uma nova classificação de crianças: aquelas que jogou com menos brinquedos durante o pré-teste, mostraram melhora significativa, desde que recebam o programa de tratamento " é Hanen More Than Words '. Mostraram mais tentativas de fazer contato visual, apontando ou para chegar a objetos de interesse e para mostrar ou dar um brinquedo para o examinador. O efeito durou pelo menos quatro meses após o término da intervenção.
Para Stone, os momentos são essenciais e jogo de lógica para ajudar as crianças no desenvolvimento de suas habilidades de comunicação. Brincar com brinquedos oferece grandes oportunidades para ensinar habilidades sociais e de comunicação ", diz o diretor. Faz as crianças e seus cuidadores para compartilhar momentos de atenção conjunta ".
A organização de apoio " Autism Speaks "e Marion Research Autism Instituto financiou esta pesquisa. Os co-autores são Alice Carter, professor de psicologia na Universidade de Massachusetts em Boston, Paul Yoder, professor de educação especial da Universidade Vanderbilt, Daniel Messinger, professor associado de psicologia na Universidade de Miami; pesquisador Seniz Celimli, doutorado Universidade de Miami e Nahmias Allison, um estudante graduado em psicologia da Universidade da Pensilvânia.
Autor: Molly McElroy 
Fonte: Centro de Autismo da Universidade de Washington (Seattle) 
Traduzido por: Silvia I. Alvear Quirós
Estudo publicado no Journal of Child Psychology and Psychiatry: Um estudo controlado randomizado de Hanen de "More Than Words" em crianças com sintomas do autismo precoce
Postar um comentário

NOSSO JORNAL

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!
PROGRAMA ESTRUTURADO, INDIVIDUALIZADO. ATENDIMENTO DOMICILIAR.

Postagens populares

Minha lista de blogs

Ocorreu um erro neste gadget

GOOGLE ANALÍTICO