AUTISMO EM GOIÂNIA

Seguidores

PALAVRAS DA FONOAUDIÓLOGA E MÃE MARILUCE

Eu não vou mudar meu filho porque é autista; eu prefiro mudar o mundo, e fazer um mundo melhor; pois é mais fácil meu filho entender o mundo, do que o mundo entender meu filho.

ESTOU SEMPRE NA BUSCA DE CONHECIMENTOS PARA AJUDAR MEU FILHO E PACIENTES. NÃO SOU ADEPTA DE NENHUM MÉTODO ESPECÍFICO, POIS PREFIRO ACREDITAR NOS SINAIS QUE CADA CRIANÇA DEMONSTRA. O MAIS IMPORTANTE É DEIXÁ-LOS SEREM CRIANÇAS, ACEITAR E AMAR O JEITO DIFERENTE DE SER DE CADA UM, POIS AFINAL; CADA CASO É UM CASO E PRECISAMOS RESPEITAR ESSAS DIFERENÇAS. COMPARAÇÃO? NÃO FAÇO NENHUMA. ISSO É SOFRIMENTO. MEU FILHO É ÚNICO, ASSIM COMO CADA PACIENTE.
SEMPRE REPASSO PARA OS PAIS - INFORMAÇÕES, ESTRATÉGIAS, ACOMODAÇÕES E PEÇO GENTILMENTE QUE "ESTUDEM" E NÃO FIQUEM SE LUDIBRIANDO COM "ESTÓRIAS" FANTASIOSAS DA INTERNET. PREFIRO VIVER O DIA APÓS DIA COM A CERTEZA DE QUE FAÇO O MELHOR PARA MEU FILHO E PACIENTES E QUE POSSO CONTAR COM OS MELHORES TERAPEUTAS - OS PAIS.

Por Mariluce Caetano Barbosa




COMO DEVO LIDAR COM MEU FILHO AUTISTA?

Comece por você, se reeduque, pois daqui pra frente seu mundo será totalmente diferente de tudo o que conheceu até agora. Se reeducar quer dizer: fale pouco, frases curtas e claras; aprenda a gostar de musicas que antes não ouviria; aprenda a ceder, sem se entregar; esqueça os preconceitos, seus ou dos outros, transcenda a coisas tão pequenas. Aprenda a ouvir sem que seja necessário palavras; aprenda a dar carinho sem esperar reciprocidade; aprenda a enxergar beleza onde ninguém vê coisa alguma; aprenda a valorizar os mínimos gestos. Aprenda a ser tradutora desse mundo tão caótico para ele, e você também terá de aprender a traduzir sentimentos, um exemplo disso: "nossa, meu filho tá tão agressivo", tradução: ele se sente frustrado e não sabe lidar com isso, ou está triste, ou apenas não sabe te dizer que ele não quer mais te ver chorando por ele.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Homeopatia em Quadros Psiquiátricos Dr. Carlos Lima Melo – Goiânia – Go climamelo@gmail.com

Muitos acreditam que a Homeopatia é útil em quadros
alérgicos, mas poucos sabem que ela é muito eficaz em qualquer
quadro psíquico, mesmo nos mais graves, como autismo,
psicopatia, depressão, falta de atenção com hiperatividade,
distúrbio do pânico, fobia social e quaisquer outros medos,
neuroses, psicoses etc.
Como médico clínico eu tive a oportunidade de trabalhar
em um Hospital Psiquiátrico durante quatro anos e meio e lá
tive resultados muito positivos usando Homeopatia em quadros
psiquiátricos.
A medicina ocidental, conhecida como Alopatia, tem como
foco principal a doença ou o quadro nosológico do paciente, na
qual o médico faz um diagnóstico de uma patologia e busca um
tratamento direcionado para o quadro clínico em questão.
Por esta razão a Alopatia se dividiu em tantas
especialidades, pois focaliza as doenças dos órgãos ou sistemas de
uma forma isolada, onde cada especialista, exceto o clínico geral,
o pediatra ou o geriatra, cuida de uma parte e tratam as doenças
apenas de sua área de atuação.
Mesmo o oncologista, que trata dos cânceres, se
especializa nos cânceres de uma determinada parte do corpo.
O Médico homeopata unicista tem como foco o organismo
como um todo, busca um medicamento para o indivíduo em
primeiro lugar e sua patologia ou quadro clínico em segundo
lugar.
Nesta abordagem, os medicamentos agem não apenas
sobre uma parte isolada do corpo, mas sobre corpo todo ao
mesmo tempo, isto é, sobre todos os tecidos, órgãos e sistemas
do indivíduo.
Para a Homeopatia unicista o foco não é apenas na doença,
mas também no indivíduo que está doente, no modo como o seu
organismo reage as agressões internas e externas.
A Homeopatia não trata apenas o cérebro do indivíduo que

está com depressão, irritação, cansaço ou insônia etc.
Ao tratar os distúrbios mentais de um indivíduo o
Homeopata unicista tenta chegar a um medicamento que seja
adequado para o indivíduo A, B ou C, não importa a intensidade
do quadro ou qual o tipo de quadro que o está afetando.
Hahnemann, descobridor da Homeopatia a usava até como
preventiva, pois o que importa não é apenas a doença, mas tratar o
modo reacional do indivíduo para que ele não adoeça, isto é, não
se desequilibre ainda mais.
É claro que há indivíduos, cujo modo reacional perante o
mundo faz com que ele tenda a ser um empreendedor, (angustura
vera) um artista (apis), um desportista (rhus tox) etc., como
também levá-lo a ter um quadro depressivo (aurum), fóbico
(aconitum napellus), hiperatividade (veratrum viride), autismo
(curare), compulsão por lavar as mãos (nosódios: lyss, oscilloc,
psor, syph, tub), psicopatia (agaricus) etc.
Existe na natureza uma grande quantidade de plantas,
minerais e produtos de origem animal, capazes de induzir quadros
psiquiátricos em um indivíduo sadio.
A Homeopatia estuda o efeito de uma substância sobre
o organismo para descobrir o modo de adoecer (patogenesia /
experimentação) de uma substância no homem são.
Quando nos procura no consultório um indivíduo que
tenha um modo reacional perante a sociedade, o clima, os
alimentos, enfim, a vida, semelhante ao daquela substância, ela
será a escolhida para ajudar este indivíduo a se re-equilibrar em
todos os níveis, tanto físico como emocional.
Se acertar o medicamento haverá uma melhora significativa
no quadro físico, tipo alergia, gastrite, pneumonia etc., assim
como no estado emocional
Se for um autista ele começará a se comunicar melhor com
o seu meio, se for um deprimido, começará a ver que a vida não é
tão ruim assim.

O alcance da Homeopatia em alguns quadros psiquiátricos.

Muitas vezes, uma mesma substância, que é utilizada para
diminuir a atividade de um indivíduo durante uma cirurgia, como
o Curare, em Homeopatia é usada para ajudar um indivíduo com
atividade muito limitada, como um autista que também apresenta
um quadro de agressividade imaginária ou real.

http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_159_cesaho.pdf

O Helleborus niger é uma planta que desperta no
experimentador são um quadro semelhante ao do autismo.
Mas sem agressividade, como a doença de Asperger. Esta
planta traz um equilíbrio para um portador deste quadro, mas deve
ser acompanhado por um médico homeopata que conhece todas as
reações possíveis em um processo de cura.
O Veratrum viride é uma planta que induz um quadro
clássico de hiperatividade com déficit de atenção, mas com
requintes de auto e hetero-agressividade.
Sulphuricum acidum também deve ser pensado neste
distúrbio quando predomina a pressa, o querer terminar as coisas
antes mesmo de ter começado, mas sem agressividade.
O Kalium arsenicosum é um composto mineral capaz de
levar um indivíduo sadio a um quadro de distúrbio do pânico
clássico, somatiza muito no coração, enquanto Aconitum napellus
somatiza mais na respiração, confunde vida com ar e luz.
Mais detalhes sobre estes medicamentos homeopático veja
nestes links:

http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_160_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_160_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_393_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_393_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_394_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_394_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_394_cesaho.pdf
http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/arquivos/arquivo_394_cesaho.pdf

A Baryta carbonica é um composto mineral capaz de levar o
experimentador a fazer um quadro de fobia social.
O Aurum metallicum é capaz de despertar um quadro de
depressão com pensamentos suicidas, acredita que aqui não é o
seu lugar. É bom lembrar que todos os aurums podem apresentar
esta ilusão, é necessário fazer o diagnóstico diferencial com
cada um dos seus compostos, ex. os muriaticums apresentam

um problema com a mãe, os phosphoricums com os amigos, os
sulphuricums com o companheiro etc.
O Natrium silicum leva o indivíduo a apresentar um medo
de enfrentar seus estudos, palhaço, papai noel, coelho de
páscoa etc.
O Agaricus muscarius desperta em sua patogenesia
um quadro de
não arrependimento dos seus atos, com
requintes de agressividade como as de num psicopata, um
indivíduo insensível, hostil e sanguinário.
O Anacardium orientale leva o indivíduo a um quadro de
dupla personalidade, opostas entre si, uma quer fazer o bem, a
outra fazer o mal, pode se tornar um espião duplo, um delator.
AHomeopatia vem sendo usada em Psiquiatria há mais de
cem anos, mas só recentemente alguns homeopatas enveredaram
por este caminho, ao constatar que o indivíduo é mais importante
do que a doença que ele faz.

Conheça mais sobre a obra de Carlos Lima Melo no site

http://www.cesaho.com.br/biblioteca_virtual/livro.aspx?l=2
Postar um comentário

NOSSO JORNAL

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!
PROGRAMA ESTRUTURADO, INDIVIDUALIZADO. ATENDIMENTO DOMICILIAR.

Postagens populares

Minha lista de blogs

Ocorreu um erro neste gadget

GOOGLE ANALÍTICO