AUTISMO EM GOIÂNIA

Seguidores

PALAVRAS DA FONOAUDIÓLOGA E MÃE MARILUCE

Eu não vou mudar meu filho porque é autista; eu prefiro mudar o mundo, e fazer um mundo melhor; pois é mais fácil meu filho entender o mundo, do que o mundo entender meu filho.

ESTOU SEMPRE NA BUSCA DE CONHECIMENTOS PARA AJUDAR MEU FILHO E PACIENTES. NÃO SOU ADEPTA DE NENHUM MÉTODO ESPECÍFICO, POIS PREFIRO ACREDITAR NOS SINAIS QUE CADA CRIANÇA DEMONSTRA. O MAIS IMPORTANTE É DEIXÁ-LOS SEREM CRIANÇAS, ACEITAR E AMAR O JEITO DIFERENTE DE SER DE CADA UM, POIS AFINAL; CADA CASO É UM CASO E PRECISAMOS RESPEITAR ESSAS DIFERENÇAS. COMPARAÇÃO? NÃO FAÇO NENHUMA. ISSO É SOFRIMENTO. MEU FILHO É ÚNICO, ASSIM COMO CADA PACIENTE.
SEMPRE REPASSO PARA OS PAIS - INFORMAÇÕES, ESTRATÉGIAS, ACOMODAÇÕES E PEÇO GENTILMENTE QUE "ESTUDEM" E NÃO FIQUEM SE LUDIBRIANDO COM "ESTÓRIAS" FANTASIOSAS DA INTERNET. PREFIRO VIVER O DIA APÓS DIA COM A CERTEZA DE QUE FAÇO O MELHOR PARA MEU FILHO E PACIENTES E QUE POSSO CONTAR COM OS MELHORES TERAPEUTAS - OS PAIS.

Por Mariluce Caetano Barbosa




COMO DEVO LIDAR COM MEU FILHO AUTISTA?

Comece por você, se reeduque, pois daqui pra frente seu mundo será totalmente diferente de tudo o que conheceu até agora. Se reeducar quer dizer: fale pouco, frases curtas e claras; aprenda a gostar de musicas que antes não ouviria; aprenda a ceder, sem se entregar; esqueça os preconceitos, seus ou dos outros, transcenda a coisas tão pequenas. Aprenda a ouvir sem que seja necessário palavras; aprenda a dar carinho sem esperar reciprocidade; aprenda a enxergar beleza onde ninguém vê coisa alguma; aprenda a valorizar os mínimos gestos. Aprenda a ser tradutora desse mundo tão caótico para ele, e você também terá de aprender a traduzir sentimentos, um exemplo disso: "nossa, meu filho tá tão agressivo", tradução: ele se sente frustrado e não sabe lidar com isso, ou está triste, ou apenas não sabe te dizer que ele não quer mais te ver chorando por ele.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

TEACCH - Cerca de construção de rotinas de comunicação por Susan Boswell


O PORQUÊ de Comunicação
Há uma série de razões pelas quais uma criança pode usar a comunicação. Duas razões muito importante e também muito diferentes são:
  • para regular os outros e obter necessidades satisfeitas
  • para compartilhar a atenção e experiências com outros
Para crianças com autismo, enquanto ambas as funções de comunicação pode ser difícil de aprender, o segundo é o mais difícil. Nossos objetivos para o treinamento de comunicação para crianças com autismo incluem ajudando-os a aumentar tanto a função reguladora da comunicação e também aumentar a sua motivação e compreensão do uso da comunicação de maneira mais puramente social. Esperamos ajudá-los a perceber que eles podem compartilhar experiências com os outros, que é divertido fazê-lo, e que a comunicação é uma parte desta troca de experiências.
Por que usar rotinas?
As rotinas são de grande interesse para as crianças com autismo. Aprendizagem e usando rotinas estão aprendendo pontos fortes. Eles gostam da previsibilidade das rotinas e, deixados à sua própria sorte, muitas vezes, estabelecer suas próprias rotinas rígidas e tornar-se muito chateado se eles são interrompidos. Ao estabelecer uma rotina positiva, e, em seguida, interrompendo-lo, criamos um incentivo para a criança de se comunicar, a fim de restabelecer a rotina familiar.
Rotinas Atividade conjunta
Uma rotina de atividade conjunta é uma poderosa ferramenta de ensino para crianças com distúrbios da comunicação. Este termo descreve uma rotina em que a criança eo adulto se envolver em uma atividade significativa em conjunto e comportamentos comunicativos são ensinados dentro da rotina da atividade.
Elementos-chave de Rotinas acção conjunta
  • Elas ocorrem em um contexto significativo e funcional (como uma rotina de jogo, uma rotina de banho, etc)
  • Eles usam os interesses da criança e pontos fortes.
  • São social (envolve 2 pessoas) a nível da criança de entendimento (que vão desde paralelo, a cooperativa, a troca de turno, para interativo)
  • O papel do adulto é:
    1. configurar o ambiente e introduzir a atividade
    2. adicionar visuais suporta a rotina (como fotos, objetos, palavras de impressão)
    3. repetir e estabelecer a rotina, e em seguida
    4. esperar - e deixa a criança com o visual como suporte necessário para continuar a rotina
Configurações / Actividades conducentes à rotinas interativas
PLAY:jogos sociais do bebêbrincar com brinquedosmotor de jogosjogos de mesaexercíciosmúsicaanimais de estimação
AUTOCUIDADO:curativoalimentaçãobanhocuidado do cabeloselecionando roupas
Contextos sociais:saudaçõesentrega de mensagensservir refrescoscompras
Vida Comunitária:comer foraviagens no carrocaminhada
VIDA DOMÉSTICA:guardar brinquedospôr a mesacozinhar (mexendo, derramamento de abertura, corte, etc)
Exemplos de rotinas
1. Motor "sanduíche" de jogo:
Esta rotina é construída no prazer da criança de pressão profunda. O "sanduíche" é a criança entre 2 travesseiros grandes, com o adulto fornecendo pressão massagem profunda para apoiar a criança ou barriga. Visual suporta a utilização incluem os travesseiros e / ou uma foto dos travesseiros. Linguagem emparelhado podem incluir o nome da criança, tais como "sanduíche Johnny" ou "Faça um sanduíche Johnny". Se as outras crianças estão incluídas, fotos de cada criança pode ser incorporado de forma que "sanduíche Johnny" pode ser distinguido de "sanduíche Susie".
Este tipo de rotina de jogo, com base na atividade física, é freqüentemente muito motivador para o nosso início em nível de alunos. Outros exemplos poderiam ser soprando um balão ou bolhas, pick up e swing de rotina, "avião" na rotina dos adultos pés, ou rolando / girando objetos. Estas são todas as rotinas simples (1 etapa) e de recurso para a criança a um nível sensorial.
2. Fazer suco de rotina:
Esta rotina é construída sobre uma atividade significativa e motivante - lanche! Prática passos por dia, durante vários dias, utilizando os mesmos materiais e seqüência e permitindo / orientar a criança a participar ativamente. Suportes visuais incluem os materiais necessários (mistura de suco, jarro, colher, etc) e uma matriz de imagem em uma placa de exibição para um ou mais dos mesmos objetos / ações da rotina. Se a criança só pode fazer uma etapa da atividade, então apenas uma imagem seria exibida. O adulto usa linguagem simples para cada etapa, emparelhado com os objetos e imagens. Quando a rotina está bem estabelecida, sabotá-la por deixar de fora um material necessário ou fazendo uma pausa e esperar para que a criança agir (verbalmente, com as fotos, ou com os objetos). Este formato é útil para rotinas de múltiplos passos.
3. Rotina de piscina:
Olhe para as atividades que você pode encontrar um objeto à prova d'água para ser uma parte. Por exemplo, segurar um barco de brinquedo, a rotina poderia ser o "Barco Motor" chant que vai lento e depois rápido, com o professor / pai oferece a velocidade através da água para a criança. Outro exemplo poderia ser o "Walk, andar, andar e STOP" cantar segurando um sinal de parada de brinquedo e substituindo os verbos diferentes, tais como andar, pular, correr, etc Outro poderia ser o "Bunny Hop" segurando um coelho de plástico. Estas rotinas oferecer à criança uma chance para a iniciação verbalmente ou com os objetos, enquanto eles também oferecem uma maneira divertida de par verbos de ação significativa com uma atividade. Eles também incorporam o uso da música e ritmo, que é muitas vezes ao mesmo tempo muito interessante e útil para crianças com autismo. Emparelhamento palavras com movimentos rítmicos ou a música é outra estratégia para desenvolver rotinas de atividade motora.
Postar um comentário

NOSSO JORNAL

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!

ESSE É O NOSSO DIFERENCIAL!
PROGRAMA ESTRUTURADO, INDIVIDUALIZADO. ATENDIMENTO DOMICILIAR.

Postagens populares

Minha lista de blogs

Ocorreu um erro neste gadget

GOOGLE ANALÍTICO